[fechar]

 

 
Fechar galeria
Sítio da Vovó LOGO

A culinária do estado assim como a brasileira, tem suas raízes nas cozinhas indígenas, portuguesa espanhola e africana.

A diferença está na incorporação de ingredientes da flora e da fauna nativas, nas combinações e modos de preparo originais que lhe asseguram sabores, cheiros, e aspectos inesquecíveis e sedutores ao paladar, ao olfato e aos olhos.

Aqui frutos como o pequi – de sabor e aroma peculiares – dão cor e enriquecem pratos a base de arroz e frango, a mandioca, a manga e o caju, o charque, peixes frescos ou secos, são ricamente combinados pelas mãos hábeis e criativas de tradicionais quituteiras em suas residências, peixarias ou restaurante especializado em comida típica.

Pacu assado, Piraputanga na brasa, Mojica de Pintado, Arroz com Pacu seco, Moqueca Cuiabana, Caldo de Piranha, Ventrecha de Pacu frita, Dourado ou Piraputanga na folha de bananeira  Caldeira de Bagre, são pratos nascidos nas baias do Pantanal por obra da inventividade dos ribeirinhos.

E tem ainda a Maria Isabel, a original farofa de banana da terra, prato exclusivo da culinária local, a paçoca de pilão feita com carne de charque e farinha de mandioca temperada, o Furumdu, doce preparado com mamão verde, rapadura e canela, o pixé elaborado com milho torrado e socado com canela e açúcar, o bolo de arroz cuiabano, o francisquito, os doces de caju e manga, o inigualável licor de pequi e o afrodisíaco guaraná de ralar que substitui, nas famílias mais tradicionais cuiabana o cafezinho brasileiro.

Fonte: coisasdematogrosso

Assine nossa

NEWSLETTER

e receba novidades por e-mail!

Pousada Sítio da Vovó - Todos os direitos reservados -
Todos os direitos reservados.

Whatsapp Sítio da Vovó